03 fevereiro 2011

Depois de não me ver há muito quase esqueço que sou humana, esqueço meu passado e sou com a mesma libertação de fim e de consciência quanto uma coisa apenas viva. ( Clarice Lispector - Perto do coração selvagem, pg 68 ).

4 comentários:

  1. ela parece de outro mundo, né ?

    :)

    ResponderExcluir
  2. Claricemos nossa vidas de alma e prosa e poesia.

    ResponderExcluir
  3. Por onde andamos? Você por aqui... Eu por lá... E continuamos igual, sem nos visitar...
    Alguém tem que aparecer primeiro, não é?
    Eu também vim ver de perto o que já sabia...
    Continua ótimo teu blog.
    Bj.

    ResponderExcluir
  4. isso de não nos vermos, me parece um ato falho constante, sei lá. a clarice traz consigo também, creio, uma escrita com força catártica. bom livro. é o primeiro dela né? abraço a vc e ao cássio.

    ResponderExcluir